domingo, 20 de janeiro de 2013

Resenha - Percy Jackson e o Ladrão de Raios

O Ladrão de  Raios - Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Páginas: 258

Sinopse: E se os deuses do Olimpo estivessem vivos no século XXI? E se eles ainda se apaixonassem por mortais e gerassem filho heróis? Segundo a lenda da Antiguidade, a maioria desses semideuses dificilmente passa da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade.
Percy Jackson é filho de um deus. Ele está para ser expulso do colégio... de novo. Aos doze anos esse é apenas mais um de seus problemas além do transtorno de déficit de atenção e da dislexia, parece que, ultimamente, criaturas fantásticas e deuses do Olimpo saltam dos livros de mitologia direto para a realidade. E ao que tudo indica estão aborrecidos.
O raio mestre de Zeus foi roubado, e é Percy quem deve resgatá-lo. Para restaurar a paz no Olimpo, ele e seus amigos heróis precisarão fazer mais que capturar o verdadeiro ladrão: Percy terá de encarar o pai, resolver o enigma do Oráculo e desvendar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses.

Sabe aqueles livros que te prendem desde o começo? O Ladrão de Raios é um deles. Rick Riordan faz com que você não queira desgrudar do livro, pois a cada fim de capítulo ele deixa um gostinho de quero mais.

Percy, é um menino um pouco... azarado. Tudo pra ele da errado, não consegue ficar em nenhuma escola por mais do que um ano. E para completar, acaba descobrindo que é filho de um deus. Isso mesmo: um deus. A partir dai os problemas só aumentam. Ele é o principal suspeito de roubar o raio de Zeus, e caso ele não devolva o raio para Zeus até o solstício de verão acontecera uma nova "Terceira Guerra Mundial" entre os deuses. A partir deste ponto, Percy conta somente com seus amigos para procurar o tal raio.

O livro é excelente, pois sua narrativa é rápida, envolvente e sua trama é cheia de reviravoltas, porque em um determinado momento você imagina que uma pessoa é a boazinha da história e se apavora ao descobrir que as coisas não são bem assim. Um ponto que me conquistou bastante foi o jeito que o livro foi escrito, pois o "narrador" é o próprio Percy.

Mesmo muitas pessoas falando que o livro é um plágio da Série Harry Potter, eu discordo, pois ele traz sua própria história, que do mesmo modo que HP, nos leva para um outro mundo, com deuses, semideuses, monstros e tudo o que há sobre a mitologia grega.

Recomendo esses livros para as pessoas de todas as idades, pois é uma ótima leitura, tanto para se ler no ônibus ou em casa mesmo.

Minha nota: 5/5

2 comentários:

  1. Oi, Micael.
    Ah que legal sua resenha.
    Eu não li o livro ainda, mas ele está na listinha.
    Pelo pouco que conheço da história, não acho que seja imitação de HP, mas mesmo que fosse eu não ligaria, eu amo HP mesmo hahaha
    Espero conseguir ler esse livro esse ano ainda ;)
    Beijinhos!
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adoro PJ, a resenha ta muito boa, parabéns pelo blog :D

    Robs - http://perdidoempalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir